Página InicialNotíciasColunasClassificadosVídeosÁudiosEntretenimento
  Agricultura | Bahia | Cidadania | Educação | Esporte | Geral | Justiça | Polícia | Política | Saúde | Turismo | Sustentabilidade | Legislativo | Mulher
PUBLICIDADE
Alcobaça: Festa de São Bernardo momento mais esperado pelos fieis
5 - Data: 21/08/2009 - 18:43:19

A Festa de São Bernardo é o momento mais esperado das comemorações pelo aniversário da cidade de Alcobaça. É um momento “missionário e restaurador da paz e unidade”, que teve início no dia 8 e se estenderá até o dia 23 de agosto com festejos religiosos, lavagem da igreja, missas e procissões. Para as ações litúrgicas, foram convidados vários sacerdotes que se farão presentes nos festejos alusivos ao santo, para também atenderem as confissões de inúmeros fiéis católicos que aproveitam a oportunidade para se conciliarem com Deus e ao próximo por meio do sacramento da penitência.

Dos dias 20 a 23 de agosto serão realizadas várias programações musicais, e também as

programações religiosas, uma vez que a igreja manterá seu calendário religioso e toda a infraestrutura de barraquinhas de bebidas e comidas típicas. Na manhã dessa quinta-feira, 20 de agosto, foi realizada uma programação especial para comemorar mais um aniversário da Paróquia São Bernardo. A programação começou às 5h da manhã com alvorada e bandas Lira de São Bernardo de Alcobaça e de Santo Antonio de Caravelas. Às 10h, houve a celebração da missa solene presidida pelo bispo emérito de Teixeira de Freitas e Caravelas, Dom Antonio Zuqueto, co-celebrada por Frei Moises e demais padres da região.

Frei Moises José Bastos, pároco da Paróquia São Bernardo, explica que há dois momentos na celebração do padroeiro: o momento religioso, que é a chegada dos primeiros fundadores da cidade e também o momento histórico: “Com a criação da vila em 1772, ano em que foi nomeado o padroeiro, a cidade cresceu e se organizou. A festa simboliza esse momento cívico e histórico de fundação da cidade, e também do início da vida religiosa do povo ao redor de São Bernardo”, disse.

 

Ao falar da celebração da procissão

realizada na tarde do mesmo dia, o pároco também explica a origem da procissão, ressaltando que São Benedito é o que sai na frente da procissão para marcar a presença africana na região, já que os escravos ocuparam a região litorânea ao serem libertos da escravidão, onde sobriveram por um bom tempo se alimentado de peixe e frutos, vindo a cultivar a mandiocultura. Frei Moises deixou uma mensagem dizendo que é preciso que haja uma maior união ao padroeiro da cidade, grande restaurador, promovendo benefícios à cidade de Alcobaça, podendo ser usufruída tanto pelos munícipes quanto os turistas que costumam visitar a cidade.

O Coral Renascer, que foi constituído na cidade há 14 anos atrás, vem se apresentando desde então nas ações litúrgicas prestadas ao Santo. Segundo o maestro, Pedro Medeiros, os 22 participantes do coral são todos da cidade, promovendo um resgate cultural, já que a igreja tem mais de 200 anos e nesses festejos costuma-se entoar melodias de décadas passadas, denominadas musicas sacaras.

A vida de S. Bernardo, padroeiro de Alcobaça

São Bernardo nasceu no Castelo de Fontaine, próximo de Dijon (França), em 1090 ou 1091. Foi o terceiro de seis filhos de uma família nobre. Ainda muito jovem, resolveu ser monge da Ordem dos Cistercienses (trapistas), novo ramo da antiga Ordem de São Bento (beneditinos). Bernardo era bastante rigoroso em observar as regras da Ordem, ela própria tida como bastante austera. Com sua fé extraordinária, Bernardo atraiu para a vida monástica seus irmãos, sua irmã e seu pai, além de inúmeros nobres.

Como o mosteiro de Cîteaux, onde Bernardo vivia, passou a receber muitos pedidos de ingresso de novos monges, foi preciso fundar um novo mosteiro, do qual Bernardo seria abade. O local escolhido foi o Vale de Clairvaux (Claraval), onde Bernardo viveu o resto de sua vida. Bernardo foi um dos maiores devotos do culto a Maria e escreveu inúmeras obras de grande importância teológica.

Com o tempo, sua influência se espalhou por toda a Europa. Ele era chamado para resolver diversas

questões políticas e religiosas, entre elas as questões mais importantes de sua época, como o grande cisma da Igreja, quando foram eleitos, ao mesmo tempo, dois papas. Além disso, credita-se a Bernardo de Claraval a elaboração de regras para várias ordens religiosas, inclusive a Ordem dos Templários. Por causa de sua grande sabedoria e importância para a Igreja, em 1830, Bernardo foi declarado "Doutor da Igreja" pelo Papa Pio VIII.

A maior influência de Bernardo se deu no papado de Eugênio III, que havia sido seu discípulo em Clairvaux. Como poderoso conselheiro do papa, era Bernardo quem tomava as grandes decisões. Ele foi o maior defensor da Segunda Cruzada, que acabou sendo o único fracasso em sua vida de grandes êxitos. Bernardo faleceu em 20 de agosto de 1153. Foi canonizado em 1165. Além de "Doutor da Igreja", São Bernardo é conhecido como "doutor melífluo", "Grande São Bernardo" e "o maior gênio do século XII".


SulBahiaNews - A publicação do texto está autorizada desde que o veículo cite a fonte.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Comente esta notícia:

PUBLICIDADE


Últimas notícias

PUBLICIDADE
Página Inicial   Notícias   Colunas   Classificados   Vídeos   Áudios   Entretenimento   Mulher   Você Repórter   Newsletter

Agricultura | Bahia | Cidadania | Educação | Esporte | Geral | Justiça | Polícia | Política | Saúde | Turismo | Sustentabilidade | Legislativo


© 2006 - 2014 SulBahia News - Todos os direitos reservados

Contato | Sobre | Anunciar | Você Repórter | Newsletter - Desenvolvimento: Provoq Comunicação